19 3234 9317 ibicamp@ibicamp.com.br

Ano ímpar

Matérias Março

DOUTRINA DE DEUS – MD

Essa matéria também pode ser denominada de Theontologia. É a área de estudo da teologia sistemática que trata do estudo de Deus e, especificamente, de Deus Pai. Suas áreas clássicas de investigação são a questão da existência de Deus, os atributos divinos, a Santíssima Trindade, a doutrina do decreto divino, criação, providência e as obras de Deus, bem como a sua revelação ao longo da história da humanidade.
O leitor terá subsídios teológicos, históricos, insigths filosóficos com uma antropologia sólida tendo por base Deus como o criador e sustentador do homem criado à sua imagem e semelhança.

Conteúdo:

1 – CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES À  DOUTRINA DE DEUS
2 – A EXISTÊNCIA DE DEUS
3 – A AUTORREVELAÇÃO DE DEUS
4 – A REVELAÇÃO DE DEUS ATRAVÉS DOS SÉCULOS
5 – A NATUREZA DE DEUS
6 – A NATUREZA DE DEUS (cont.)
7 – DEUS  SE REVELOU NO AT DE  FORMA INTELIGÍVEL
8 – O TRIÚNO DEUS
9 – AS OBRAS DE DEUS
10 – CRENÇAS ERRÔNEAS A RESPEITO DE DEUS

EDUCAÇÃO CRISTÃ – MD

Matéria que centraliza seus ensinos na fé cristã, tendo como protagonista principal Cristo, Sua história e pedagogia. Essa matéria aborda a educação desde a história antiga e medieval, passando pela educação romana, pela Reforma Protestante até a atualidade. Aborda a educação moderna e a contemporânea.
O leitor obtém um panorama geral da educação, uma reflexão teórica com amplas referências bibliográficas. É analisado o ensino religioso nas escolas públicas e os métodos pedagógicos com os conceitos teóricos e práticos da avaliação, tendo em vista uma reflexão sobre sua finalidade dentro do contexto educacional.

Conteúdo:

1 – A HISTÓRIA ANTIGA E MEDIEVAL
2 – EDUCAÇÃO MODERNA E CONTEMPORÂNEA
3 – EDUCAÇÃO BRASILEIRA
4 – O ENSINO RELIGIOSO NAS ESCOLAS PÚBLICAS
5 – O ENSINO RELIGIOSO NAS ESCOLAS PÚBLICAS (cont.)
6 – O QUE É EDUCAÇÃO CRISTÃ?
7 – O PROFESSOR
8 – O ALUNO
9 – APRENDIZAGEM
10 – AVALIAÇÃO ESCOLAR

TEOLOGIA DOS DONS – BC

A Teologia dos Dons é uma disciplina que há muito ganhou importância nos círculos teológicos. A pessoa do Espírito Santo, ao longo da história, tem sido alvo de diversas interpretações. Este livro se propõe a fazer uma análise histórica, mostrando sua atuação desde o Antigo Testamento, passando pelo período apostólico, o Pentecostalismo, a Reforma Protestante e o período pós-Reforma, culminando nos dias atuais.
São abordadas as duas correntes de interpretação: a Cessassionista e a Continuidade dos Dons, as quais apresentam ampla base teológica e histórica associada aos argumentos de cada teoria. Esta matéria estuda os Dons do Espírito Santo em duas dimensões: os Dons Ministeriais relacionados à liderança e os Dons Espirituais distribuídos a todo o corpo de Cristo na Terra, que é a Sua Igreja.

Conteúdo:

1 – INTRODUÇÃO À TEOLOGIA DOS DONS
2 – OS DONS NO A. T. ATÉ  A  PÓS -REFORMA
3 – OS DONS NO MOVIMENTO PENTECOSTAL
4 – OS  DONS :  UMA  TEOLOGIA  CONTEMPORÂNEA
5 – OS DONS MINISTERIAIS
6 – OS DONS  MINISTERIAIS (cont.)
7 – OS DONS MINISTERIAIS A SERVIÇO DA LIDERANÇA
8 – OS DONS  ESPIRITUAIS I
9 – DONS ESPIRITUAIS II
10 – OS DONS  ESPIRITUAIS III

Matérias Abril

TEOLOGIA PRÁTICA – MD

Teologia Prática é levar para a vida cotidiana o que Jesus viveu e ensinou. Esta matéria visa a explicar o significado de Teologia Prática na prática. Não teria sentido pregar teologia e não vivê-la. É como edificar a casa sobre a areia; esta não subsistiria ao ser confrontada com os ventos tempestuosos deste mundo. Os súditos do Reino têm que demonstrar esta posição através de um caráter inabalável, que exale, por onde passe, o bom perfume do Rei que o arregimentou.
Ser sal, ser luz para este mundo é a demonstração clara de que o novo nascimento permite ao homem voltar a ser a imagem e a semelhança do Criador, assim como a possibilidade de mostrar ao mundo que é possível ser santo no meio de um mundo tomado pelas trevas. As normas deste Reino apresentada por Jesus no Sermão do Monte permite ao homem conhecer as regras áureas de uma vida perfeita ainda neste mundo. A prática leva à perfeição, principalmente quando a orientação provém do Autor da vida. Esta matéria busca orientar sobre o perigo de uma falsa religiosidade e mostrar a dimensão da justiça em Cristo.

Conteúdo:

1 – O JESUS DO SERMÃO DO MONTE
2 – AS BEM-AVENTURANÇAS
3 – O COMPORTAMENTO CRISTÃO
4 – A ORIENTAÇÃO DA PALAVRA
5 – A ESPIRITUALIDADE  CRISTÃ
6 – A PATERNIDADE DIVINA
7 – O REINO DE DEUS E O CRISTÃO
8 – A VIDA CRISTà E SUA SEGURANÇA
9 – OS RELACIONAMENTOS DO CRISTÃO
10 – O CAMINHO ESTREITO E OS  FALSOS PROFETAS

EVANGELISMO E MISSÕES – MD

O propósito desta disciplina é fazer uma análise da missão da Igreja neste mundo, obedecendo ao “ide” de Jesus e às normas por Ele estabelecidas para a obra mais importante delegada por Deus ao homem. Missões começam com a vinda do Filho de Deus à Terra e prossegue com a responsabilidade entregue aos homens de pregar as Boas Novas da salvação em Cristo a toda criatura. Isto requer um esforço conjunto entre agência missionária, missionário e recursos para que este trabalho seja bem-sucedido.
Missões não consistem somente em ir ou enviar, mas todo um processo que envolve a Igreja e a qualificação de quem vai para o campo missionário. A forte conexão existente entre o evangelismo e missões, é o esforço conjunto de ganhar almas para o Reino de Deus. Este é o foco principal desta matéria.

Conteúdo:

1 – DEFINIÇÃO DE MISSÃO
2 – GANHAR ALMAS
3 – EVANGELISMO E MISSÕES
4 – OS CINCO PASSOS MISSIOLÓGICOS
5 – O “IDE” DE JESUS E O ENSINO
6 – O QUE MANTÉM A OBRA MISSIONÁRIA?
7 – ÁREAS QUE ENVOLVEM MISSÕES
8 – MISSÕES TRANSCULTURAIS
9 – MISSÕES TRANSCULTURAIS (cont.)
10 – DIFERENTES ESTRATÉGIAS DE MISSÕES

TEOLOGIA SISTEMÁTICA II – BC

A presente matéria procura mostrar a sistematização das principais doutrinas da fé cristã. A teologia foi elaborada num contexto histórico se preocupando, principalmente, em transmitir a mensagem divina. Desde os Pais da Igreja, os teólogos, no afã de facilitar sua compreensão, elaboraram as doutrinas em resposta a esta necessidade específica. Para entender a razão e a importância da doutrina da eleição e predestinação, bem como a do livre-arbítrio, faz-se necessário refletir sobre os problemas doutrinários que esses teólogos vivenciaram.
Esta matéria reflete os pressupostos que estão por trás da reflexão dos autores, mostrando a relação entre a doutrina elaborada e as razões pelas quais elas foram sistematizadas. Deus, Cristo, igreja, anjos, homem, pecado, salvação e escatologia são as doutrinas aqui estudadas, tendo em vista o conteúdo e as divergentes interpretações surgidas ao longo da História, até os dias atuais.

Conteúdo:

1 – COSMOVISÃO
2 – DEUS – SUA PESSOA E SEUS ATRIBUTOS
3 – A SOBERANIA DIVINA E A LIBERDADE HUMANA
4 – A DOUTRINA DA PESSOA DE CRISTO
5 – PNEUMATOLOGIA
6 – ANGELOLOGIA E ANTROPOLOGIA
7 – HAMARTIOLOGIA
8 – HAMARTIOLOGIA (cont)
9 – ECLESIOLOGIA
10 – ESCATOLOGIA

Matérias Maio

TEOLOGIA DO OBREIRO – MD

O Ministério Cristão é um assunto tão sério que Jesus orienta seus obreiros a que roguem ao Senhor para que mande trabalhadores para a Sua Seara. O apóstolo Paulo adverte para que não haja imposição de mãos precipitadamente e que o obreiro seja apto para a obra. Ao longo deste estudo, veremos que o Ministério Cristão é um autêntico dom de Deus à Sua igreja.
Isto é possível ser compreendido quando conhecemos as bases bíblicas da chamada ministerial e aquilo que Deus ordenou aos Seus, deve diferenciar, em muito, de uma pessoa que tem o simples desejo de fazer a obra.

Conteúdo:

1 – A CHAMADA
2 – A CHAMADA DE ALGUNS PERSONAGENS NA BÍBLIA
3 – CARACTERÍSTICA DA CHAMADA
4 – CARACTERÍSTICAS GERAIS DE UM OBREIRO
5 – COMO SER UM OBREIRO BEM-SUCEDIDO
6 – O OBREIRO E A MORDOMIA
7 – REGRAS A SEREM OBSERVADAS PELO OBREIRO
8 – O PASTOR E A PREGAÇÃO
9 – O OBREIRO E O ACONSELHAMENTO
10 – O OBREIRO E O ACONSELHAMENTO (cont.)

CARTA AOS HEBREUS – MD

O papel principal da Epístola aos Hebreus no contexto geral das Escrituras Sagradas é servir como um potente elo de ligação entre o Antigo e o Novo Testamento, e, ao mesmo tempo, revelar a superioridade de Cristo sobre todas as revelações outrora fornecidas: Superior à Lei Mosaica, ao Sacerdócio Levítico, à revelação angelical, aos sacrifícios de animais, à abolição da Antiga Aliança cedendo lugar à Nova e Superior Aliança na pessoa de Cristo Jesus.
O autor desta carta demonstra o profundo conhecimento que tinha da tradição judaica e a temporaneidade da Lei, que vigorou até João Batista. O motivo principal do autor, em escrever a epístola, é o de advertir seus compatriotas que haviam abandonado a tradição da lei, aceitando o sacrifício de Cristo e que, devido às perseguições, estavam propensos a retornar aos sacrifícios de animais como oferta a Deus.

Conteúdo:

1 – INTRODUÇÃO À CARTA AOS HEBREUS
2 – CONTEXTO HISTÓRICO DA CARTA AOS HEBREUS
3 – CRISTO – SUPERIOR AOS ANJOS
4 – CRISTO – SUPERIOR NA SALVAÇÃO
5 – CRISTO – SUPERIOR A MOISÉS
6 – CRISTO – SUPERIOR SACERDÓCIO
7 – CRISTO – SUPERIOR SACERDÓCIO (cont.)
8 – CRISTO – SUPERIOR ALIANÇA
9 – CRISTO – SUPERIOR SACRIFÍCIO E PROMESSA
10 – CRISTO – SUPERIOR TESTEMUNHO

TEMA DOS PROFETAS – BC

A falta de conhecimento do contexto histórico e cultural da época dos Profetas é a razão principal da dificuldade que muitos têm em compreender as suas mensagens, pois os profetas falavam ao povo sobre a crise reinante em seus dias, a qual era proveniente de suas ações pecaminosas; alertavam-no sobre o juízo que lhe sobreviria se não se arrependesse; além de receberem de Deus orientações relativas ao futuro deste povo na face da Terra por ser a Nação Eleita.
O Tema dos Profetas aponta para o libertador que trará um Reino de Paz na pessoa de Jesus de Nazaré, que se estenderá sobre toda a raça humana. Seus ensinos, contextualizados, têm trazido benefício a todo amante das Escrituras Sagradas.

Conteúdo:

1 – PROFETA, PROFECIA E CHAMADO
2 – O SOFRIMENTO DOS PROFETAS
3 – CONTEXTO DOS PROFETAS
4 – A SITUAÇÃO ESPIRITUAL DE ISRAEL
5 – OS PARÊNTESES PROFÉTICOS
6 – IDOLATRIA E PROFECIA
7 – AS PROFECIAS E CRISTO
8 – O PROFETA E OS FALSOS PROFETAS
9 – A ESPERANÇA FUTURA
10 – TEMAS DIVERSOS

Matérias Junho

ESPÍRITO SANTO – MD

A Pneumatologia, ou Doutrina do Espírito Santo, é de grande importância no contexto da fé cristã por tratar-se da terceira pessoa da Trindade atuante nas Escrituras Sagradas, agente direto no nascimento, vida, morte e ressurreição de Cristo.
Esse livro busca elucidar os temas centrais da terceira pessoa da trindade, abordando temas como: divindade, atributos, personalidade, símbolos, batismo, dons, atividade na salvação do homem e Sua atuação na condução da Igreja na face da Terra e em adventos como o arrebatamento e o milênio.

Conteúdo:

1 – O ESPÍRITO SANTO E A IGREJA PRIMITIVA
2 – A DEIDADE DO ESPÍRITO SANTO
3 – SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
4 – O ESPÍRITO SANTO NO ANTIGO TESTAMENTO
5 – O ESPÍRITO SANTO NO NOVO TESTAMENTO
6 – O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO
7 – AS OBRAS DO ESPÍRITO SANTO NA SALVAÇÃO
8 – OS DONS DO ESPÍRITO SANTO
9 – OS DONS DO ESPÍRITO SANTO (cont.)
10 – O ESPÍRITO SANTO APÓS O ARREBATAMENTO

DOUTRINA DOS ANJOS, HOMENS E PECADO – MD

A presente matéria aborda três áreas da teologia sistemática: a Angelologia, que estuda a doutrina dos anjos; a Antropologia, que estuda a doutrina do homem; e a Hamartiologia, a doutrina do pecado. O objetivo desta matéria é abordar essas três disciplinas fundamentais à teologia cristã. Na Angelologia são tratados assuntos sobre a origem dos anjos, sua natureza e atividades como agentes que atuam na esfera espiritual a serviço de Deus ou do maligno.
Na Antropologia, abordamos a doutrina do criacionismo, a natureza humana, sua constituição, a imagem e a semelhança com Deus, além de outras teorias antropológicas. Na Hamartiologia, tomamos conhecimento de como o pecado foi introduzido no mundo, a queda do homem e suas consequências, bem como o plano divino da redenção e algumas interpretações sobre o efeito da queda no livre-arbítrio humano.

Conteúdo:

1 – OS ANJOS – SERES ESPIRITUAIS
2 – OS ANJOS E A SUA NATUREZA
3 – OS ANJOS MAUS
4 – O HOMEM E SUA ORIGEM
5 – O HOMEM E SUA RELAÇÃO COM O CRIADOR
6 – O HOMEM E SUA CONSTITUIÇÃO
7 – AS PARTES DO HOMEM RELACIONADAS
8 – A ORIGEM DO PECADO
9 – A EXTENSÃO DO PECADO
10 – O HOMEM E A QUEDA

INTRODUÇÃO À FILOSOFIA CRISTÃ – BC

Qual a importância da Filosofia Cristã para o estudante da Bíblia? Uma das respostas plausíveis é que nenhum sistema de crença teve sua origem no vácuo, decorrente de todo um processo desencadeado no transcurso da história.
A partir desta premissa, abordamos nesta disciplina o contexto histórico e filosófico para situar os grandes pensadores do Cristianismo. Assim podemos dimensionar o nível do pensamento filosófico secular e sua posição na Filosofia Cristã. Também, busca tornar-se um elemento introdutório, de forma a despertar no estudante o desejo de fazer uma interação entre a filosofia e a teologia.

Conteúdo:

1 – FILOSOFIA CRISTÃ
2 – A FILOSOFIA GREGA EM SEUS PRIMÓRDIOS
3 – PATRíSTICA – SANTO AGOSTINHO
4 – PATRÍSTICA – BOÉCIO
5 – FILOSOFIA NA IDADE MÉDIA
6 – REFORMA PROSTESTANTE
7 – FILOSOFIA MODERNA
8 – NOVOS PENSADORES
9 – TEOLOGIA NO SÉCULO XX
10 – BULTMANN E A TEOLOGIA DO PROCESSO

Matérias Agosto

CULTURA E COSTUMES DOS TEMPOS BÍBLICOS – MD

A Bíblia é um livro que se tornou um bestseller em todo o mundo. Sua leitura é feita por pessoas de credos e confissões de diversas religiões. Porém, o contexto histórico da Bíblia Sagrada está contido em uma cultura com costumes e tradições peculiares de um povo no Oriente.
Cultura e Costumes dos Tempos Bíblicos é um livro essencial para todo cristão que deseja entender os textos bíblicos, a qual mostra que não basta ler o que está escrito, mas que é preciso conhecer a cultura que muitas vezes não aparece de forma explícita no texto das Escrituras. Abordamos aqui assuntos gerais, como: a organização da família judaica e suas funções; as cerimônias; as festas; a arquitetura; a agricultura e a pecuária; as crenças e superstições de um povo da qual advieram os escritos bíblicos.

Conteúdo:

1 – A INSTITUIÇÃO FAMÍLIA
2 – O CASAMENTO
3 – CERIMÔNIAS
4 – A ARQUITETURA
5 – A LIBERDADE E A ESCRAVIDÃO
6 – AGRICULTURA E PECUÁRIA
7 – RELIGIOSIDADE JUDAICA
8 – AS CRENÇAS, SUPERSTIÇÕES E MITOS
9 – AS FESTAS JUDAICAS
10 – AS PENALIDADES DOS CRIMES

EPÍSTOLAS GERAIS – MD

As Epístolas Gerais apresentam um panorama completo dos acontecimentos que ocorreram na Igreja primitiva. Neste livro, as Epístolas de Tiago, 1ª e 2ª Pedro, 1ª, 2ª e 3ª João e Judas são consideradas Gerais porque, com exceção das cartas 2ª e 3ª João, elas não são endereçadas a lugares nem a pessoas e, sim, a todos os cristãos atingidos pela onda de perseguição e apostasia reinante na época em que foram escritas, com exceção da Epístola aos Hebreus, tendo em vista que esta carta é estudada separadamente em disciplina exclusiva.
O objetivo desta matéria é ajudar o leitor a compreender as experiências que a Igreja obteve em seu desenvolvimento, crescimento e integração. A Igreja e seus personagens no decorrer da história podem mudar, mas a mensagem bíblica continua sendo a mesma, sempre viva e eficaz, o suficiente para apontar a solução para todo problema do homem.

Conteúdo:

1 – EPÍSTOLA DE TIAGO
2- A PRÁTICA DOS PRINCÍPIOS DIVINOS
3 – PRIMEIRA EPÍSTOLA DE PEDRO
4 – AS QUESTÕES MORAIS
5 – SEGUNDA EPÍSTOLA DE PEDRO
6 – OS FALSOS MESTRES E A PAROUSIA
7 – PRIMEIRA EPÍSTOLA DE JOÃO
8 – O AMOR NA PRÁTICA DA VIDA
9 – SEGUNDA E TERCEIRA EPÍSTOLAS DE JOÃO
10 – EPÍSTOLA DE JUDAS

ACONSELHAMENTO CRISTÃO I – BC

Aconselhamento Pastoral foi especialmente escrito para auxiliar aqueles que atuam na área de aconselhamento bíblico. Trata-se de um manual prático, que procura apresentar modelos e instruções que atendam às necessidades dos aconselhados e sirvam para orientar o ministério do conselheiro.
Sensível aos problemas complexos e às dificuldades com as quais o conselheiro se defronta, insiste que a Bíblia é a melhor e mais confiável fonte para a prática do aconselhamento.

Matérias Setembro

PROFETAS MENORES – MD

Profetas Menores é uma matéria que estuda um período de advertência à nação de Israel numa fase de decadência espiritual e moral. Esses profetas são chamados de Profetas Menores devido ao tempo do seu ministério ser de curta duração.
O ministério desses profetas é dividido em dois períodos: antes do cativeiro, quando advertiram sobre as consequências da idolatria, e depois do cativeiro, quando exortaram a reconstruir o templo e renovar sua aliança com o Senhor. Profetas Menores tem o objetivo de situar o aluno dentro de um período crítico da história, quando Deus deixa grandes lições para Seu povo em todos os tempos.

Conteúdo:

1 – O LIVRO DE OSEIAS
2 – O LIVRO DE JOEL
3 – O LIVRO DE AMÓS
4 – O LIVRO DE OBADIAS
5 – O LIVRO DE JONAS
6 – O LIVRO DE MIQUEIAS
7 – O LIVRO DE NAUM
8 – O LIVRO DE HABACUQUE
9 – O LIVRO DE SOFONIAS
10 – OS PROFETAS PÓS-CATIVEIRO

ESCATOLOGIA BÍBLICA – MD

Escatologia, cujo étimo é “Escatos = fim + logos = estudo” é o estudo do fim, dos últimos acontecimentos. Esta matéria tanto estuda os acontecimentos do passado como analisa o presente, tendo em perspectiva o desfecho da história, de acordo com as profecias bíblicas desde o Arrebatamento da Igreja, as consequências da Grande Tribulação, o Milênio, até a batalha final do Armagedon. Esta matéria visa analisar as principais interpretações das teorias escatológicas, a abordar a função da Igreja, bem como a mostrar o drama vivido pela humanidade no final dos tempos.

Conteúdo:

1 – INTRODUÇÃO À ESCATOLOGIA
2 – A DOUTRINA DA RESSURREIÇÃO
3 – O ARREBATAMENTO DA IGREJA
4 – O TRIBUNAL DE CRISTO
5 – A TRIBULAÇÃO
6 – O REMANESCENTE
7 – A GRANDE TRIBULAÇÃO
8 – A SEGUNDA VINDA DE CRISTO
9 – O MILÊNIO
10 – O REINO ETERNO

ACONSELHAMENTO CRISTÃO II – BC

Aconselhamento Pastoral foi especialmente escrito para auxiliar aqueles que atuam na área de aconselhamento bíblico. Trata-se de um manual prático, que procura apresentar modelos e instruções que atendam às necessidades dos aconselhados e sirvam para orientar o ministério do conselheiro.
Sensível aos problemas complexos e às dificuldades com as quais o conselheiro se defronta, insiste que a Bíblia é a melhor e mais confiável fonte para a prática do aconselhamento.

Matérias Outubro

EPÍSTOLAS PAULINAS III – MD

Epístolas Paulinas III é o nome dado, em nossa grade curricular, às duas primeiras cartas que o apóstolo Paulo escreveu direcionadas à Igreja situada na cidade de Corinto. Esta era uma cidade portuária, que recebia viajantes de todo o mundo na época. Esse privilégio, o de ser uma cidade geograficamente bem situada, apresentava algumas implicações, visto que havia uma pluralidade de culturas e costumes influenciando alguns comportamentos doutrinários, morais e éticos na região.
Nestas cartas, o apóstolo trava um verdadeiro embate para comprovar a credibilidade de seu apostolado. Também têm elas o objetivo de mostrar que a liberdade cristã tem seus limites; que a vida cristã se manifesta nos relacionamentos com a família, com a comunidade de fé, assim como com a adoração, o serviço, a solidariedade e, acima de tudo, que age no mundo oferecendo uma perspectiva de eternidade na ressurreição.

Conteúdo:

1 – O CONTEXTO HISTÓRICO DE CORINTO
2 – ORIENTAÇÃO PASTORAL
3 – A VIDA CRISTÃ NA PRÁTICA
4 – A ORDEM NA IGREJA E O USO DOS DONS
5 – CULTO, RESSURREIÇÃO E COLETA
6 – INTRODUÇÃO À 2ª EPÍSTOLA AOS CORÍNTIOS
7 – A EXCELÊNCIA DO MINISTÉRIO
8 – A ALEGRIA DE SERVIR
9 – A LIBERALIDADE EM OFERTAR
10 – A DEFESA DO MINISTÉRIO APOSTÓLICO DE PAULO

RELIGIÕES E CRENÇAS – MD

Religiões e Crenças é uma matéria que propõe analisar a fé cristã diante da diversidade de crenças manifesta na atualidade. Estudar as doutrinas cristãs é, acima de tudo, obter ferramentas sólidas para responder com mansidão a todo aquele que quiser saber acerca da esperança que há no cristão.
Também aborda religiões que partilham de similaridade com o Cristianismo apostólico, além das que são denominadas movimentos filosóficos e místicos, com seus rituais e dogmas. Religiões e Crenças é fundamental para todos os cristãos, tanto para os que atuam na liderança de seus ministérios, quanto para os que desejam uma melhor compreensão das doutrinas pertinentes a outras religiões.

Conteúdo:

1 – IDENTIFICANDO AS CRENÇAS
2 – CATOLICISMO ROMANO
3 – AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
4 – ESPIRITISMO
5 – MORMONISMO
6 – ADVENTISMO DO SÉTIMO DIA
7 – NOVA ERA
8 – HARE KRISHNA
9 – CIÊNCIA CRISTÃ
10 – SEICHO NO IE

TEOLOGIA DE MISSÕES – BC

Teologia de Missões é essencial para todo estudante de teologia. Esta matéria apresenta os princípios bíblicos e teológicos da missão como a origem da teologia. Aborda de forma sintética, desde o Antigo Testamento e sua trajetória, passando pelos Evangelhos e o livro de Atos, analisando a missão sob a ótica de Mateus e Lucas, e também na teologia do apóstolo Paulo.
Teologia de Missões propõe uma reflexão histórica e contextual dos paradigmas missionários da era apostólica, passando pelo movimento iluminista e pela modernidade, fazendo uma crítica sobre o pensamento dominante à época e seus efeitos sobre a forma de a igreja se relacionar com a missão, além de apresentar um modelo de missão relevante para a contemporaneidade, uma forma de pensar flexível, holística e, acima de tudo, contextualizada.

Conteúdo:

1 – INTRODUÇÃO À TEOLOGIA DE MISSÕES
2 -A MISSÃO COMO GÊNESE DA TEOLOGIA
3 – MISSÃO: EVANGELHOS E ATOS
4 – MISSÃO NAS CARTAS DO APÓSTOLO PAULO
5 – PAULO E A MENSAGEM APOCALÍPTICA
6 – MODELOS MISSIONÁRIOS: DA ERA APOSTÓLICA À REFORMA PROTESTANTE
7 – MODELOS MISSIONÁRIOS: DA PÓS-REFORMA AO FIM DO ILUMINISMO
8 – MODELOS MISSIONÁRIOS: PÓS-ILUMINISMO
9 – NOVO PARADIGMA DA MISSÃO
10 – UMA MISSIOLOGIA RELEVANTE

Matérias Novembro

EPÍSTOLAS PAULINAS II – MD

Epístolas Paulinas II compreende as cartas conhecidas como “Epístolas da Prisão”. Foram escritas durante o período que o apóstolo esteve sob a guarda do império Romano. EFÉSIOS é uma das cartas de conteúdo com maior complexidade teológica. FILIPENSES mostra a profundidade da amizade entre o apóstolo e a igreja. COLOSSENSES tem um conteúdo excepcional e altamente teológico. 1ª e 2ª TESSALONICENSES escritas para uma igreja perseguida. 1ª e 2ª TIMÓTEO e TITO são cartas denominadas “pastorais” por fornecerem orientações à liderança. FILEMON é uma carta que tem um caráter pessoal que leva o nome do destinatário.
Essa matéria visa auxiliar o aluno a compreender o desenvolvimento da igreja primitiva, sua expansão, conflitos e lutas para manter sua ética no seu período apostólico.

Conteúdo:

1 – A EPÍSTOLA AOS EFÉSIOS: NOVA VIDA
2 – A EPÍSTOLA AOS EFÉSIOS: NOVA CONDUTA
3 – A EPÍSTOLA AOS FILIPENSES
4 – A EPÍSTOLA AOS COLOSSENSES
5 – A 1ª EPÍSTOLA AOS TESSALONICENSES
6 – A 2ª EPÍSTOLA AOS TESSALONICENSES
7 – A 1ª EPÍSTOLA A TIMÓTEO (1Tm 1-3)
8 – A 1ª EPÍSTOLA A TIMÓTEO (1Tm 4-6)
9 – A 2ª EPÍSTOLA A TIMÓTEO
10 – AS EPÍSTOLAS A TITO E A FILEMOM

DANIEL E APOCALIPSE – MD

Nesta matéria estaremos estudando dois livros que fazem parte da Teologia Bíblica, com ênfase na escatologia. DANIEL e APOCALIPSE são livros singulares devido ao seu teor altamente profético. Muitos se perguntam: Por que estudar Daniel juntamente com Apocalipse? Esse fato se dá devido aos dois escritores se complementarem. Enquanto DANIEL fala das Setenta Semanas, APOCALIPSE, em sua grande maioria, mostra como será o ambiente, a situação da humanidade e os fatos que se darão na septuagésima semana descrita por Daniel.
Essa matéria propõe ao aluno uma oportunidade de estudar com maior profundidade o plano de Deus, através da história de uma forma compacta, mostrando a atuação de Israel e da igreja no cenário mundial nos tempos do fim.

Conteúdo:

1 – INTRODUÇÃO AO LIVRO DE DANIEL
2 – A PARTE MAIS PROFÉTICA
3 – O LIVRO DE APOCALIPSE
4 – CONSIDERAÇÕES GERAIS DE APOCALIPSE
5 – A CHAVE DE ENTRADA NO APOCALIPSE
6 – CRISTO: JUIZ – SACERDOTE – REI
7 – O ARREBATAMENTO DA IGREJA
8 – OS JUÍZOS SEM MISERICÓRDIA
9 – A ASCENSÃO DO ANTICRISTO
10 – O MILÊNIO E O REINO ETERNO

INTRODUÇÃO AO GREGO – BC

Introdução ao Grego, como o próprio nome mostra, é uma matéria que propõe levar o estudante a se familiarizar com o idioma grego bíblico, conhecido como Koiné, que significa comum. O objetivo é dar ao aluno condições de ler os escritos bíblicos em sua língua original, isso porque o conhecimento básico da língua grega facilita ao aluno a ter condições de fazer uma hermenêutica mais profunda, abordando os princípios básicos na exegese bíblica.
Essa matéria apresenta uma diversidade de exercícios com o alvo de ajudar o aluno a praticar tradução, além de uma variedade de exercícios apresentados que contribuirão para o aluno pôr em prática o aprendizado durante as aulas. Introdução ao grego facilitará o aprendizado e dará ao aluno melhores condições de crescimento na reflexão bíblica.

Conteúdo:

1 – A IMPORTÂNCIA DO GREGO
2 – O ALFABETO GREGO E SINAIS
3 – TRABALHANDO TEXTOS BÍBLICOS
4 – VERBOS (1ª PARTE)
5 – SUBSTANTIVOS E PRONOMES
6 – SUBSTANTIVOS MASCULINOS E FEMININOS
7 – SUBSTANTIVOS FEMININOS
8 – SUBSTANTIVOS NEUTROS
9 – VERBOS (2ª PARTE)
10 – O GREGO E OS TERMOS GRAMATICAIS